fbpx

Julie Duarte

Seu blog de maquiagem, beleza e muito mais!

Desabafo: ser blogueira, julgar sem conhecer e outras coisas

Desta vez, o texto não vai ser todo bonitinho, com devaneios e coisas do tipo, mas sim vida real. Estou aqui para um papo sério, de blogueira para blogueira/leitora, de garota para garota (o) e, principalmente, de ser humano para ser humano.
Já faz uns dias que estou adiando esse post, pois estava com medo de pensarem que sou ingrata, que estou reclamando demais ou, sei lá, qualquer coisa que não seja verdade. Antes de tudo, já quero deixar claro que essas não são minhas intenções. O post é, realmente, um desabafo. Peço desculpas desde já se ele ficar muito grande – e sei que quase ninguém vai ler se ficar enorme – ou se ofender alguém (essa não é minha intenção e espero que não aconteça, viu?).
Bom, vamos lá!
O conteúdo do texto foi formado ao longo desses últimos dias e com base em uns comentários que vi por aí, tanto em sites, como em redes sociais e blogs. Acho que, pelo menos em um dos pontos, vocês – blogueiras – vão se identificar.
O que mais me intrigou foi a forma que vi umas meninas generalizando as blogueiras. Nas palavras delas, “blogueiras são um bando de patricinhas que só querem mostrar suas últimas compras na Zara e suas maquiagens da MAC”. Algo assim.
Bom, vou dizer por mim: o lugar mais caro que compro roupas é a C&A. Minha maquiagem mais cara é minha paleta de sombras e ela nem chegou ainda. Agora, o motivo de ter um blog é ser rica? Caramba! Se for, alguém avisa ao Blogspot que ele deve cobrar para ter conta no site?
Ser blogueira é querer compartilhar o que você gosta, o que você pensa e, acima de tudo, ajudar àqueles que visitam seu blog. Isso não quer dizer que você tem que ser perfeita, usar 38, ter uma conta bancária maior que do Eike Batista e possuir uma Canon de cinco mil reais. 
Aliás, essa diferença até é positiva. Assim como você não tem tudo isso, alguns leitores também não têm. Então, ter um corpo 42, uma conta bancária com um salário mínimo ou mesada dos pais e uma Sony Cybershot de trezentos reais não te torna pior que ninguém. Pelo contrário: prova que você não precisa de muito para fazer algo bom e que dinheiro não significa qualidade nem é motivo de sucesso.
Não é só porque você tem um blog que você deve ganhar dez mil reais por mês e gastar tudo no shopping. Não é só porque você fala sobre moda, tem um jeito divertido de ver a vida e gosta de se cuidar que você é uma tapada, sem cérebro e que só se importa com a próxima coleção da sua loja favorita. Acho que já passamos da época de rotular as pessoas, né?
Olha: eu tenho dezoito anos, faço faculdade de Jornalismo e tudo o que consegui até hoje foi por esforço e dedicação. E, também, muito estudo. Se não fosse assim, eu nunca estaria na faculdade, por exemplo. Foi por tudo isso que consegui a bolsa no Prouni para fazer o curso dos meus sonhos (e não tenho vergonha de admitir :D).
Só porque tenho um blog que fala sobre coisas “externas”, não quer dizer que eu não me preocupo com o mundo lá fora. Só porque tenho um blog que fala de moda, não quer dizer que eu não amo livros. Entendem o que quero dizer?
Antes de tudo, se eu não me preocupasse com a situação que vivemos, a uma hora dessas eu estaria lá na secretaria da faculdade para mudar meu curso. Eu não escolheria Jornalismo como profissão se eu não visse nela uma possibilidade de ajudar a tornar o mundo um lugar melhor. Eu poderia estar fazendo algo mais (f)útil com minha vida se não quisesse ajudar ninguém. Aliás, se eu não quisesse ajudar, o JDB nem existiria, não é?
Indo mais além, também vou aproveitar para acrescentar outro assunto: haters. Nunca vi nenhum sentido em odiar algo sem conhecer. A Juliana blogueira é diferente da Juliana amiga, da Juliana aluna e da Juliana (quase) jornalista. Se não gostam do blog, não gostam do blog. Se me acham feia, não quer dizer que eu seja feia por dentro, também. Tudo é questão de conhecer.

Não estou dizendo que todos devem me amar. Só estou pedindo é respeito, não só comigo como para qualquer outra pessoa. Nada te dá o direito de falar mal. Nada te dá o direito de julgar através da internet – que, aliás, não chega nem 20% perto do que somos pessoalmente. Não gosta do JDB? O sistema operacional do seu computador tem um X lá em cima na janela que serve para fechá-la. Se quiser, tem até como bloquear o site. Se não curtiu, achou inútil ou perca de tempo, ótimo. Tem pessoas que gostam.
Então, antes de ir no Ask de alguém falar um monte de mentiras (e até fazer a pessoa acreditar nelas por um momento), se coloque no lugar. Não quero dar lição de moral nem nada disso. Mas, pelo menos, como eu disse antes, exercer meu papel de ser humano e tentar melhorar um pouco o mundo. E, para isso, eu não preciso compartilhar fotos no Facebook cheias de falso moralismo. Eu uso outra arma: palavras. E acreditem: elas exercem um poder bem maior do que uma imagem na rede social. Mesmo porque, nem sempre quem compartilha é aquilo realmente, né? Como dizem por aí… O mundo seria uma maravilha se todo mundo agisse como age no Facebook.
Se você chegou até o final do texto, obrigada. Espero que ele tenha servido para algo, afinal. Tanto para desabafar, tanto para servir de “olha, ela falou o que eu sinto” como para, também, colocar um pouco de juízo na cabeça de quem precisa. Eu disse isso no começo do texto e volto a repetir: não quero ofender ninguém. Se isso acontecer, peço desculpas com todo o meu coração e garanto que minha intenção nunca foi essa. E desculpa, também, pelo tamanho do post. Sei que ficou enorme e cansativo, mas foi a única maneira que encontrei para falar sobre o assunto. 
Beijos de batom,
Julie.

38 comentários em “Desabafo: ser blogueira, julgar sem conhecer e outras coisas

  1. Qualquer texto seu, sobre qualquer assunto, é ótimo 🙂 E concordo com cada palavra sua, muitas pessoas acabam rotulando os outros de uma forma errada! Você não pode dizer o que uma pessoa é pela roupa que veste ou música que ouve, e muito menos julgar a pessoa pelo conteúdo do seu site ou blog! E você, vejo que é uma blogueira profissional, que sabe escrever (CERTO) e que tem o dom de conquistar leitores! 🙂 Como eu sempre digo, parabéns!

  2. O que me aparecem de hello kitty (gurias que só falam bobagem sem conhecimento de causa e se acham incríveis por isso – e que Hello Kitty me perdoe por tal comparação) lá no ask é incrível. Mas somos blogueiras e estamos aí pra isso. Estereotipar blogueiras é algo ridículo – assim como qualquer tipo de estereótipo. Mas temos de aprender a lidar da melhor forma possível (fazer o melhor com aquilo que nos fizeram). E você está fazendo isso muito bem, guria. ;*

  3. Concordo com muitas coisas que você disse.
    E sei lá, tem muitos blogs aí que pensam mais no público endinheirado, que tem dinheiro pra comprar as melhores maquiagens/roupas, das marcas mais conhecidas, viajar para qualquer lugar do mundo, e sempre ter roupas diferentes para postar Look do Dia.
    Sinceramente, não vi isso no seu blog, vi que ele tá voltado para tooooodo o tipo de público, desde daquele que tem uma casinha humilde, e paga um absurdo pra poder acessar internet na lan house, desde daqueles que tem uma mansão, e tem tudo da Apple.
    Acho que cada um posta o que quer, e se a pessoa não gostou do conteúdo, não acessa mais, mas não precisa ficar julgando.

    Amo o seu blog e você tá certíssima em cada palavra.
    Beijos!
    Pingente de Borboleta

  4. Li esse seu post ontem, vi também em um grupo no facebook um certo bafafá sobre um post da Capricho, hoje entrei no site da revista para ver se achava o tal post. Era sobre blogs de moda, quando vi o Julie de Batom na lista pensei "Que legal!". Engraçado que nunca vi o Julie de Batom como um blog especificamente de moda, acho que o pessoal que comentou naquele post estava mais é desabafando sobre o que anda acontecendo com alguns blogs que se tornaram puramente comercias e perderam a essência, ou seja, julgaram sem nem ao menos acessar os blogs indicados. Então, se tiveram críticas, elas não servem e não são direcionadas ao Julie de Batom, que nunca perdeu sua essência, e parabéns por ser indicada por uma revista como a Capricho.
    http://www.petalasdeliberdade.blogspot.com.br

  5. Esse foi um dos meus posts favoritos que eu já li aqui no blog! Não ligo se foi longo, os longos são os melhores!
    Concordo com a sua opinião, não é porque uma blogueira pode ser esnobe, que todo o resto vai ser. O problema de algumas pessoas, é que elas têm a mente muito fechada, a maioria praticamente nunca usou um blog para saber como é. E ficam julgando-as só porque elas falam de maquiagem, que é um assunto que elas gostam. Mas blog não significa moda, tem muitas outras garotas que falam sobre outros assuntos em seus blogs, tipo música, livros… etc.
    Curti o post!

  6. Eu vi esse comentário lá na Capricho, mas acontece que não são todas as blogueiras que são ricas e vivem comprando roupas na Zara e tem maquiagem da Mac, não é mesmo? Eu sou como você, compro roupas na C&A, minhas maquiagens muitas são da Avon e não tenho vergonha disso. Também sou blogueira, amo moda, amo livros, maquiagem e tudo mais. O que eu acho mais ridículo nessas pessoas que rotulam os outros é que eles muitas vezes não conhecem todas as blogueiras e "jogam" tudo num saco só. Como se todas fossem iguais, fossem ricas, vivessem em uma mansão e viajam pelo mundo todo. (não desmerecendo as ricas, pois muitas tem um talento enorme pra ser blogueira, e eu amo muitas dessas!)

    Concordo com tudo o que você disse, e amei seu blog. De verdade, nunca mais vou sair daqui! Meus parabéns. Um grande beijo ♥

    http://lacoscompoa.blogspot.com.br

  7. Gostei do texto,apesar de não ser blogueira concordo que blogueiras não são apenas meninas que tem necessariamente coisas caras….
    Alias amei saber que você vai fazer o mesmo curso que sou completamente louca para cursar!

  8. Assim que me deparei com o título desse post, já sabia que iria querer lê-lo por completo e foi isso que fiz. Adoro polêmicas e sua abordagem foi direto ao foco, o que torna a leitura desse texto ainda mais instigante e interessante.

    Primeiramente, que existe muita garota que faz um blog só pra postar sobre maquiagens, roupas, viagens pra Europa, baladas e outras coisinhas de sua vidinha perfeitinha, isso tem aos montes… Não gosto nadinha, mas quem sou eu pra julgar né? Não me sinto nesse direito.

    Assim como existe também quem procure postar mais textos sobre sentimentos e outras coisas relevantes para si ou para os outros. E ainda há quem faça uma mescla dos dois casos anteriores. O importante é não fazer pré-julgamentos. A galera adora generalizar todas as blogueiras e não é bem assim que a banda toca. Blogs NÃO são ferramentas inúteis, são apenas o reflexão de quem escreve neles… Ou seja… Ai já é outra história.

    Em resumo, eu te admiro muito, Julie. Conheço pouco sobre você, mas o que já é o suficiente para saber que não é uma pessoa superficial, muito pelo contrário. Te acho uma garota super legal, tranquila e determinada. Não se importe com gente que fala coisas ruins de ti. Apenas ignore e continue sambando na cara deles.

    Bjs,
    Herlene do DEScomplicando
    (http://ahoradevirarborboleta.blogspot.com.br/)

  9. Gostei muito do texto, não ficou cansativo, pelo contrário: você falou com muita propriedade sobre o assunto. Esses dias, enquanto estava no supermercado, com roupa de academia, um sujeito que eu nunca vi na vida resolveu me criticar por ser alta, magra e ainda estar praticado exercício físico. Se pessoalmente tem gente com coragem pra sair ofendendo gratuitamente, fico imaginando as proporções e os níveis das agressões verbais pela internet. Os trechos do seu texto: "Nunca vi nenhum sentido em odiar algo sem conhecer." e "Só estou pedindo é respeito, não só comigo como para qualquer outra pessoa." Resumem tudo.

    Ah, parabéns pelo texto, pelo blog e pela iniciativa de falar sobre o assunto. Tudo aqui é lindo, tenha certeza disso.

    http://incertezaconstante.blogspot.com.br

  10. Adorei esse texto, haha. As pessoas tem mania de julgar antes de conhecer, generalizar total o que é um ato de idiotice e cabeça fechada! Adorei teu blog. Tenho um que é escassocotidiano.blogspot.com.br, se puder visitar ficarei agradecida 🙂

  11. Eu vi uns comentários assim também, e em partes eu concordo, não dizendo que vc é assim, mas tem algumas blogueiras que quando não estão no seu auge respondem todos os comentários, dão uma atenção bem maior, e não acho que seja só uma questão de compras caras e tal, mas nós, leitores estamos cansados de bajular algumas pessoas que quando eram "menores" ansiavam por comentários e tal, hoje em dia a gente não é nada para elas.

  12. Júlie querida, você não tem que se preocupar com aquelas "comentaristas" do site da capricho. Aquelas lá só sabem reclamar e falar mal de tudo, mas coragem pra fazer um blog elas não têm. Não conheço seu trabalho mas pelo seu texto percebi que seu blog é muito acessível e aprecio isso. As críticas sempre virão, cabe a você saber como lidar com elas. Muito sucesso pra você. Beijos!

  13. Querida não ficou nada cansativo,pelo contrário você deu a cara pra bater pras pessoas que adoram ficar nos julgando sem ao menos conhecerem,mas temos que lembrar que com em todo lugar na internet sempre vai haver pessoas falando mal da gente,mas a gente sabe que não é verdade,não se preocupe com esse tipo de coisa,nem todo mundo é maduro o suficiente pra ao mínimo respeitar o próximo,gostei muito Julie,acho que você colocou muito sentimento,é melhor ser educada e racional do que impulsiva,parabéns e sucesso,beijos.

    http://vivendocomsurpresas.blogspot.com.br/

  14. Oi Julie!É a primeira vez que comento aqui.Eu também li esse comentário lá no site da capricho.Sobre o seu texto,primeiro:ele não ficou longo demais e cansativo.Segundo:Você expressou o que vinha pensando e sentindo há uns dias.Cheguei a escrever um texto sobre isso e olha,há uns dias decidi pensar muito bem antes de rolar a página até o final para ler comentários no site da Capricho.Eu entro nele todos os dias e me arrependo do tempo que perdi lendo aqueles comentário.Não me acrescentaram nada de bom.Com toda a sinceridade.Acho muito fácil chegar lá e criticar,falar tudo de ruim que se pensa.Acho que todo mundo tem direito a se expressar,mais temos que ter um filtro de moderação,pois nem tudo é válido.Esse filtro se chama RESPEITO!Vejo muitos blogs legais que não tem esse "padrão" de menina rica.Me identifico mais é com a simplicidade da blogueira.Visito sites desse padrão,sim.Não as critico,gosto de algumas coisas,mais aonde passo mais tempo são em blogs como o seu,que falam de tudo um poucos de um jeito simples e pessoal.Aliás,eu já tinha entrado aqui e esqueci.Depois que vi no site da CH,lembrei do seu blog e já entro todos os dias porque gostei muito.É difícil dizer:"Não liga para essas pessoas não!"É o conselho mais válido,porém nem sempre você,mesmo querendo consegue ignorar,não é?Continue com o blog assim,quem entrar e gostar sempre vai voltar e aqueles não gostarem e criticarem,levante as mãos para o céu por eles terem saído do seu caminho!Desculpa o comentário bem longo!Sucesso ao blog!

  15. O texto não ficou cansativo , o texto expressou claramente o que você ta sentindo , tem coisas que você citou que nunca aconteceu comigo . Mas já me perguntaram porque eu criei um blog , se não vou postar sobre makes da MAC . Acho que 50% de meninas que seguem ou visitam o blog tanto o meu quanto o seu procuram coisas praticas de qualidade e com um preço que estegem ao alcance de qualquer um . Como também já vi blogueira que tem de tudo ganha os "10 mil " pelo blog ou pelo youtube se sentir um arraso com um vestidinho comprado em loja de 10 REAIS .
    Mas acho que o quesito nem é isso , se apessoa vem falar um monte de farofa com abobrinha é porque não tem a capacidade de criar algo que as pessoas irão gostar . "CRITIQUE MENOS E FAÇA MAIS" .
    Parabéns pelo seu post Ju , falou tudo de uma foma limpa .

    beijo

    http://www.quasevintte.blogspot.com

  16. Normalmente, o ask está servindo como "uma rede social para acabar com a alegria de uma blogueira". Digo isso pq sei como é receber perguntas dizendo o quanto meu blog é idiota, e isso e aquilo. Não dou muita moral, pois é como você disse, tem pessoas que gostam dele, e se não gostam, apenas fechem a janela. Julie, esse foi um post muito bacana, as pessoas tem que saber também que ser blogueira, é fazer de seu blog o "seu estilo", e não é colocar lá que vc pagou cem reais numa blusa, se achando a garota "fodona" por aquilo..
    Poucos sabem diferenciar, mas nós somos blogueiras de um jeito e humanas de outro.
    Parabens pelo post 🙂
    http://simplismentemenina.blogspot.com/

  17. É a primeira vez q visito seu blog e me deparo com um post de palavras tão lindas e verdadeiras! Muito bacana a mensagem q vc ta passando, muitas pessoas ainda são imaturas de mais pra perceber o quão ruim é julgar e rotular as pessoas.

  18. Disse tudo… Pessoas julgam as outras se fazendo de santinha e no final das contas são bem diferentes do que se mostram. Não dê ouvidos, não dá para agradar gregos e troianos, lembra?
    Erga a cabeça e siga em frente. É o melhor a se fazer.

  19. Não ficou enorme e cansativo não 😀
    Eu sempre vejo essas ofensas gratuitas, especialmente no seu ask. Não entendo porque as pessoas gostam tanto de fazer isso.
    Sobre as blogueiras que supostamente só gostam de ganhar dinheiro: e daí? São as pessoas que estão criticando que pagam a conta? E lógico: nem todo mundo é assim. Claro que a ostentação é ridicula, mas não é a gente que paga conta, então…
    Tanta coisa boa pra se fazer na internet e na vida real, e as pessoas ainda preferem insultar alguém. Não entendo isso.
    Espero que as coisas feias que as pessoas te dizem nunca te afete, porque nada disso é verdade, e espero que as pessoas parem com essa gracinha, não só com você, mas com todo mundo 🙂
    O blog é lindo, e com certeza desperta inveja. Fazer o que né? 😛
    Beijos!

  20. Julie, seu post ficou perfeito e ele tem dimensões perfeitas também! Nossa sociedade é cheia de pessoas que fazem questão em criticar, porque sabem que no fundo há algo de errado em suas vidas. Eu venho te acompanhando no seu twitter e às vezes vejo o seu ask e olha não é nada legal o que as pessoas fazem com o ask. Achei seu texto perfeito, me identifiquei e amei. E o mais importante, você é uma pessoa que não só reclama como muitas que vejo por aí, você faz e você fez. Te admiro muito!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copie a make: Olivia Rodrigo! Makes com foco na boca!